"Quando eu morrer voltarei para buscar os instantes que não vivi junto do mar."
Sophia de Mello Breyner Andersen

.

domingo, 18 de janeiro de 2009

.
Mais um dia...
Gravei na areia a minha vontade, o meu querer
Olhei vezes sem conta para o horizonte
Com esperança...
.
Sei que esse dia irá chegar
E é essa certeza que me dá força
De voltar amanhã, depois e depois
Pois sinto que existes, sei que existes
.
Olho para o mar...sorrio e digo...
"Até amanhã...meu amigo!"

3 comentários:

ZeManel disse...

Acreditar é fulcral, tudo o resto é acessório!
Beijos :))

anaides disse...

É sempre com muito gosto que visito o teu blog, a música de fundo é muito relaxante tal como o mar é muito inspirador, gosto! volterei mais vezes.
parabéns.
Bjinho;-)

poetaeusou . . . disse...

*
até amanhã amigo
digo ao mar
na minha solidão,
é a maldição
do meu sonhar
contigo . . .
,
conchinhas de luz, deixo,
,
*