"Quando eu morrer voltarei para buscar os instantes que não vivi junto do mar."
Sophia de Mello Breyner Andersen

.

domingo, 14 de setembro de 2008

Mesmo não estando presente, sinto-me tão perto!
Sinto-me envolta pelos teus braços
Onde adormeço neste pensamento tão meu...

3 comentários:

OUTONO disse...

E se o mar fosse meu...interditava a navegação, para ir ao teu encontro suave...

Gostei...essencialmente do jogo IMAGEM/SEDUÇÃO.

Beijinho.

poetaeusou . . . disse...

*
em manto de anseios,
,
conchinhas
,
*

Francis disse...

Costumo dizer que a força do pensamento move montanhas.
È nessa força que se materializam esses sentimentos de proximidade e de adormecer envolta nos braços de alguém que estando fisicamente ausente, não o está etéricamente.
1 Beijo